Cultura Brasileira: no ar desde 1998

 

D. Pedro Casaldáliga, Bispo Prelado de São Félix do Araguaia, Contra a Globalização

 

       D. Pedro Casaldáliga, Bispo Prelado de São Félix do Araguaia, importante Teólogo da Libertação, doutrina infelizmente assassinada por Karol Wojtila e Joseph Ratzinger, no primeiro episódio da série de documentários "Vozes Contra a Globalização", assim se expressa:

"Não há Dívida. Os povos não fizeram esta dívida. Mas os povos a pagam, principalmente através das crises."

Casaldáliga se refere, nesta frase, à Divida para com o FMI, parcialmente internalizada e paga com juros altos em Reais no Brasil, que segue endividado junto à entidade, ao contrário do que diz a propaganda Lulo-petista que, como sabemos, sempre mente muito.

E segue:

"Enquanto os governos preferirem seguir pagando a Dívida (ao invés de usar o dinheiro público no interesse público), não há Democracia e não há paz possível para nenhum dos povos do Terceiro Mundo."

"E no Primeiro Mundo, estes Senhores Banqueiros, que são hoje os maiores agiotas do mundo, hão que entender que assim não há Futuro para a Humanidade."

Ele volta a falar nos seguintes termos, fechando a primeira parte do documentário com chave de ouro:

"Creio que apesar de todos os pesares, vamos para melhor: há mais consciência, há mais cidadania, há mais movimento popular e há mais solidariedade internacional."

"O neoliberalismo não tem futuro: além de ser homicida é suicida e ecocida."

"A VIDA TEM A ÚLTIMA PALAVRA!" 

 

 

Lento Pero Viene

 Após todos os depoimentos dos homens lúcidos de nosso tempo Contra a Globalização (Eduardo Galeano, Ignácio Ramonet, D. Casaldáliga, Adolpho Perez Esquivel, José Bové e Manu Chau entre tantos) a palavra é simbolicamente transferida a Mario Benedetti através da apresentação musical do Poema "Lento Pero Viene" que, para quem ainda não conhece, vai assim:

Lento pero viene

el futuro se acerca

despacio

pero viene

 

hoy está más allá

de las nubes que elige

y más allá del trueno

y de la tierra firme

demorándose viene

cual flor desconfiada

que vigila al sol

sin preguntarle nada

iluminando viene

las últimas ventanas

 

lento pero viene

el futuro se acerca

despacio pero viene

 

ya se va acercando

nunca tiene prisa

viene con proyectos

y bolsas de semillas

 

con ángeles maltrechos

y fieles golondrinas

 

despacio pero viene

sin hacer mucho ruido

 

cuidando sobre todo

los sueños prohibidos

 

los recuerdos yacentes

y los recién nacidos

 

lento pero viene

el futuro se acerca

despacio

pero viene

 

ya casi está llegando

con su mejor noticia

con puños con ojeras

con noches y con días

 

con una estrella pobre

sin nombre todavía

 

lento pero viene

el futuro real

el mismo que inventamos

nosotros y el azar

 

cada vez más nosotros

y menos el azar

 

lento pero viene

el futuro se acerca

despacio

pero viene

 

lento pero viene

lento pero viene

lento pero viene

 

 Mais poesias de Mario Benedetti (RECOMENDO!) aqui: http://www.poesi.as/Mario_Benedetti.htm  

 Para uma boa bio-bibliografia de D. Pedro Casaldáliga recomendo este texto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Casaldáliga

 Aqui a página da Prelazia de São Félix do Araguaia: http://www.prelaziasaofelixdoaraguaia.org.br/  

 

 

 

 
Copyleft © LCC Publicações Eletrônicas Todo o conteúdo desta página pode ser copiado e divulgado para fins não comerciais. É educado sempre citar a fonte...