Cultura Brasileira: no ar desde 1998

O Que Esperar da Economia em 2015?

 

Todo o governo mente – I. F. Stone

Dilma Rousseff assina a capitulação do Brasil ao Bradesco 

           

 

            O governo do PT/PCdoB mente sistematicamente. Passa a maior parte do tempo enfeitando estatísticas e discursando acerca das “maravilhas” de um governo “de esquerda” que vem reduzindo a produção nacional, concentrando renda e reduzindo o poder aquisitivo do trabalhador, “para que não sejamos governados por banqueiros”.

            Num governo estranho, que só não mente quando promete o diabo para o trabalhador, quando Dilma Rousseff assume formalmente sua antiga aliança aos banqueiros e anuncia um pacote de desgraças para os trabalhadores, ouvimos um pouco de verdade e vislumbramos humilhados e ofendidos o que vem por aí.

            Dilma Rousseff, ocultando-se atrás do Banqueiro Joaquim Levy, governa para a Classe Dominante (que os petistas preferem apelidar de "elites") mantendo o discurso para os miseráveis. Os miseráveis – maioria do povo brasileiro na Nação mais desigual da América – seguem mantidos, em sua maioria, sem qualquer programa, sequer assistencialista, que os socorra; somente no ano 2014, mais de sete milhões de compatriotas passaram fome e pelo menos um quarto da Nação não teve condições de fazer mais de UMA refeição por dia, situando-se no que o IBGE chama de “situação de insegurança alimentar”. Cerca de 35 milhões de brasileiros recebem o equivalente a menos de dois dólares por dia sob o título de “bolsa família”. Segundo a ONU, todo o ser humano que precisa viver com menos de dois dólares por dia está em situação de MISÉRIA.

Em outras palavras, Dilma Rousseff mantém a maior parte dos brasileiros abaixo das condições de miséria; as vítimas (no jargão governamental “beneficiados” do programa “Bolsa Família”) rigorosamente na linha da miséria e a maioria, que sequer com este assistencialismo conta, muito abaixo das condições de miséria ou, como a pobreza intelectual determina nestes tempos bárbaros: em situação de “extrema pobreza”.

Os anúncios mentirosos dão conta de que as vítimas (no jargão governamental “beneficiários”) do programa “Bolsa Família” foram tirados da miséria. Mentira. Estão MANTIDOS em situação de miséria, constituindo uma reserva eleitoral relevante a um governo corrupto e incompetente, que não se preocupa em criar condições de trabalho e dignidade a que aquelas pessoas efetivamente saiam da miséria mais do que na propaganda tão oficial quanto artificial e inverídica.

 
 

 

E a Vaca Tossiu...

            No dia 29 de dezembro passado, Dilma Rousseff anunciou uma série de medidas reduzindo direitos trabalhistas e restringindo benefícios sociais o que, durante a campanha eleitoral, a então candidata disse que não faria “nem que a vaca tussa”. A relação é longa: restringe-se o seguro desemprego (em síntese, o governo do PT/PCdoB não conseguiu dar estabilidade aos trabalhadores e, percebendo “mobilidade”, PUNE a vítima de sua incúria com cortes no benefício social vital à sobrevivência dos seres humanos); reduz-se o pagamento de pensões, vitimizando principalmente os mais idosos pois, ao cancelar o pagamento de pensão por viuvez nos anos finais da vida do sobrevivente, atinge em cheio uma camada social que depende vitalmente de recursos para a sobrevivência – precisa de mais remédios e cuidados – mas não tem o que os técnicos do governo chamam de “relevância eleitoral”: são pessoas que, já muito idosas, se encontram abandonadas até pelas famílias e agora o governo as abandona também para garantir a lucratividade dos bancos. As medidas anunciadas reduzem ainda benefício “Auxílio Doença”, corta “Abonos Salariais” e cria restrições draconianas à concessão de novas Pensões Alimentícias. A lista completa do que o imaginário popular já chama de “Vaca Tossido” saiu publicado na Imprensa no dia do anúncio das medidas e pode ser conferida na página da Folha de S. Paulo, por exemplo, em “Governo muda benefícios como pensão por morte e seguro desemprego”. Um governo “de esquerda”, claro, que, também claro, governa para a direita...

            Para 2015, além de prometer utilizar somente METADE dos recursos a serem aprovados para o Orçamento Geral da União (50% serão “contingenciados”, ou seja, irão para remunerar a ciranda financeira), reduzindo ainda mais a capacidade gerencial do governo fazer algo que preste pela nossa gente, Dilma Rousseff, antes de ocorrer um aumento na produtividade, ou seja, um crescimento qualquer da economia, como seria menos irracional se fazer, promete aumentar os impostos mascarando a medida com o nome de "Ajuste Fiscal".

Além do "Ajuste Fiscal", Dilma Rousseff promete manter os juros elevados "a fim de atrair investimentos" - entendendo-se por "investimentos" as apostas na Bolsa de Valores e a remuneração do capital especulativo (apelidado de "financeiro" pelos banqueiros do governo).

 

 

 

Bradesco e PT descumprem a Lei 3353 de 1888

Lei Áurea - Clique sobre a imagem para vê-la ampliada

Com um dos textos mais enxutos de toda a Legislação Brasileira a Lei 3353 de 1888, conhecida como "Lei Áurea" e assinada pela Princesa Regente Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga de Bragança e Bourbon; traz no Artigo Primeiro: "É declarada extinta, desde a data desta Lei a escravidão no Brasil"; complementa o Artigo Segundo sucintamente: "Revogam-se as disposições em contrário". Esta lei vem sendo descumprida pelo BRADESCO e pelo PT no governo. Clique sobre a imagem para vê-la ampliada.


          Dilma Rousseff mantém a concessão da exploração do trabalho escravo (eu costumava usar a expressão "semi-servil" para definir a situação, mas trabalho sem remuneração é escravidão mesmo, por sinal, ILEGAL no Brasil desde o dia 13 de maio de 1888) dos funcionários dos Correios para o Banco Bradesco através do chamado "Banco Postal". Sim, o Brasil tem dimensões continentais e mesmo onde não há agências bancárias há pelo menos um quiosque de correios que pode e funciona também como "Banco Postal" - do BRADESCO. Por que do Bradesco? Por que não da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil, por exemplo? Por que de um banco exclusivamente privado? E por que motivos os funcionários dos correios são submetidos a mais este sobretrabalho - na prática se tornam bancários, incorrendo nas incertezas e inseguranças de uma profissão diferente daquela em que se empregaram - sem que recebam sequer uma porcentagem do que os bancários recebem? O Trabalho Escravo a que o Bradesco, através de Dilma Rousseff submete os funcionários dos Correios é um escândalo nacional de proporções indescritíveis!


            Vale a pena insistir, pois está no cerne dos problemas enormes que vivenciaremos no ano em curso: Dilma Rousseff, oculta atrás do Presidente do Banco Central, garante que a taxa de juros no Brasil se manterá em torno de 12% ao ano - a maior de todo o Globo Terrestre - exclusivamente para "atrair o capital estrangeiro", o outrora chamado "capital motel" que o "investidor" aplica na Bolsa num dia para, pouco depois levar embora com os rendimentos que o povo brasileiro paga através dos impostos também mais elevados do mundo.


         Dilma Rousseff anuncia ainda – paralelamente ao congelamento nos salários do Funcionalismo, sem reajuste há pelo menos cinco anos – mais aumentos nos preços dos Combustíveis e Energia Elétrica, em cascata provocando aumento de todos os produtos que circulam na economia brasileira com exceção daquele que tem o preço rigorosamente congelado e controlado pelo governo: a força de trabalho.


            Com preços em alta e salários escorchados o quadro que Dilma Rousseff nos apresenta para 2015 é um só, inequívoco: ESTAGFLAÇÃO.

 

 

 

Explicando melhor...

            Na teoria econômica clássica, aplicada com relativo sucesso para os fins a que se propõe nos países civilizados, encontra no Brasil um quadro distinto, em que a barbárie da má distribuição de renda se agudiza a cada dia. Este ainda é o país com a pior distribuição de renda da América, com algumas das maiores fortunas e uma maioria vivendo abaixo da miséria. Confira a reportagem da Folha “Brasil é o país mais desigual da América”.

            A Economia Vulgar que nos governa desinforma que, ao se diminuir a quantidade de moeda em circulação (através da contenção de salários e direitos trabalhistas por um lado, e restrições ao crédito por outro, ao se elevar as taxas de juros a níveis estratosféricos) pretende FORÇAR o mercador brasileiro a manter os preços em níveis também civilizados.

            Infelizmente, por aqui, conta-se sempre com um pequenino contingente de pessoas violenta e criminosamente enriquecidas (gente que frequenta as páginas do pornomagazine Forbes como Antônio Palocci, Eike Batista, Henrique Meirelles, etc.). Como estes dispõem dos recursos extorquidos dos setores produtivos da sociedade, o mercador brasileiro, ao invés de conter os preços, como se faz nos lugares civilizados do Globo, os AUMENTA para garantir e mesmo ampliar sua margem de lucro, não se importando que o número absoluto de compradores dos bens – agora mais caros – à disposição seja bem menor: sua margem de lucro está garantida dada a desigualdade social que o desgoverno PT/PCdoB conquistou para o Brasil... Neste caso, novamente, o governo erra e pune a vítima de seu erro. Sempre bom enfatizar que a situação dos trabalhadores empobrecidos, como ocorre em qualquer regime fascista, de Mussolini e Hitler até Dilma Rousseff, é, como de hábito, olimpicamente desprezada.

Já prevendo manifestações em contrário, as Tropas de Assalto (Sturmabteilungen) do PT, representadas pelos seus braços armados no PSOL e PCdoB (flagrados pela Polícia em atos violentos durante manifestações pacíficas nos últimos anos) se preparam para armar as "Sininhos" e asseclas apelidados de "Black Blocks" a fim de esvaziar e antipatizar manifestações pacíficas contra a carestia que JÁ chegou.

Também para evitar a divulgação da verdade nos meios de comunicação vem aí o "Controle Social - ou Econômico, como dizem agora - da Mídia", ou seja, CENSURA.

Prevendo uma oposição intimorata e ativa Dilma Rousseff já alinha suas tropas para o golpe branco dos "Conselhos Populares" suprimindo o Parlamento.

 

Economia estagnada e inflação em alta: ESTAGFLAÇÃO

            Por mais que os bruxos manipulem as estatísticas a fim de apresentar números – por sinal ridículos: zero vírgula zero um por cento de crescimento... – que a contradigam, a paralisia da economia brasileira já é uma realidade e as medidas anunciadas por Dilma Rousseff e sua equipeconômica prometem agudizar!

O Brasil é o país que menos cresce na América, perdendo somente para o Haiti, país que, além de haver sofrido um terremoto, encontra-se sob ocupação de um Exército Estrangeiro

 

De ano a ano o Produto Interno Bruto cai tanto que, em 2014, para evitar a revelação do óbvio (O BRASIL PAROU!) os bruxos das estatísticas manipularam números de maneira ridícula apresentando um crescimento "de zero vírgula zero um por cento" que, segundo os meliantes, "nos tira da Recessão Técnica". Sei...

 

   

Somando-se a isso as elevadas taxas de juros, o corte em direitos trabalhistas e o congelamento nos salários, este promete ser o pior ano de toda a administração petista desde 2003 e, por incrível que pareça, a paralisia do crescimento econômico afetará até mesmo as grandes fortunas, a Classe Dominante ou "As Elites" para as quais e com as quais o PT vem governando desde 2003 e esta é a um só tempo a esperança e o desespero dos brasileiros: "as elites", juguladas como toda a população do país, contudo disso consciente e mais atenta à realidade que à propaganda, haverá de buscar todos os meios possíveis de libertar a Nação desse ciclo maldito. O que dará aos que estão no poder munição ideológica para embalar ainda mais os permanentes ingênuos com um suposto “complô desestabilizador das elites” fazendo com que as vitimais mais afetadas pelo desgoverno a ele se alinhem “para que a direita não volte”. Tenha Santa Paciência... Com um agravante! A Ata da Reunião Conjunta FMI/Banco Mundial no dia 11 de outubro de 2014 DETERMINA para os países que, como o Brasil, se submetem caninamente às decisões daquelas entidades, conquistas e valores muito aquém do conseguido pelo desgoverno PT/PCdoB (você algum dia imaginou possível viver para ver o PT e o PCdoB governando para os banqueiros e jogadores - e de maneira incompetente em grau superlativo? Com toda a incompetência, roubalheira, corrupção e ataque aos direitos dos trabalhadores, não tenhamos dúvidas: o desgoverno PT/PCdoB tmobilizará seus militontos para atacar como "impossível se de conseguir", as conquistas sociais IMPOSTAS ao Brasil pela Ata da Reunião Conjunta FMI/Banco Mundial do dia 11 de outubro de 2014! E assim PT/PCdoB e militontos se colocam À DIREITA do FMI! Quem haveria de dizer...

PT/PCdoB não conseguem cumprir SEQUER as metas sociais impostas às Nações subalternas pelo FMI e pelo Banco Mundial...

Apenas duas esperanças nos acalentam: por um lado uma justiça atuante – embora ainda um tanto “amarrada”: mesmo durante as mais escabrosas revelações acerca do saque aos cofres públicos através da Petrobrás e outras Empresas Estatais, os desvios de recurso com finalidades ilícitas continuou a pleno vapor durante todo o ano de 2014 e, sem alteração alguma na direção da Maior Empresa Brasileira, presume-se que o balcão de negócios escusos para a eleição dos Presidentes da Câmara dos Deputados e Senado Federal no início do próximo Ciclo Legislativo seguirá a pleno vapor nos mesmos moldes em que este processo vem sendo encaminhado desde que Roberto Jefferson revelou o esquema em 2005... De outro lado, uma oposição que promete ser mais combativa – seguramente deu mostras disso quando da tentativa (infelizmente bem-sucedida) do governo anistiar a Presidente da República pelo Crime de Responsabilidade cometido em 2014 através da aprovação do PLN 36, conforme artigo do dia 5 de dezembro, intitulado “donadilma quer ser Anistiada pelo Crime de Responsabilidade que cometeu e segue comprando parlamentares que se vendem”. Há essas pálidas esperanças, com denúncias de corrupção em todos os setores da administração pública envolvendo Parlamentares, Juízes e mesmo a Presidência da República o que, em tempos mais civilizados, resultou em belíssima mobilização popular – quem não se recorda da Campanha das Diretas ou dos Caras Pintadas mobilizados para a deposição de Collor de Mello? A maior irresponsabilidade neste momento está no silêncio cúmplice e criminoso da OAB e da ABI que se recusam a perceber a realidade. Pelo menos por enquanto. Cedo ou tarde baterá na porta de todos.

A alternativa: um governo honrado e honesto, que funcione bem para os trabalhadores a tal ponto que a economia volte a crescer está, a menos que se modifiquem radicalmente as medidas anunciadas pelo DESGOVERNO Dilma dos Banqueiros, descartada...

A seguirem as coisas como estão e a se cumprirem todas as medidas anunciadas, o ano de 2015 entrará para a história como “O Pior Ano para a Economia Brasileira”, com um aumento significativo de violência contra a pessoa – impossibilitados de se conscientizar e se mobilizar, nosso povo tende à autodestrutividade, aos crimes contra o patrimônio e a pessoa que fazem a festa das redes fascistas de Televisão do Brasil.

Que Deus se apiede da Nação Brasileira.

Lázaro Curvêlo Chaves – 19 de janeiro de 2015

 
 

 

Leia Ainda

Vozes contra a Globalizacão - um outro mundo é possível

PLN 36/2014 - donadilma ANISTIADA pelo Crime de Responsabilidade que cometeu e segue comprando parlamentares que se vendem - Lázaro Curvêlo Chaves - 05/12/2014

O Jogo da Direita - 29/12/2014

Um País Partido - 2014 - A Eleição Mais Suja da História - Marco Antonio Villa

Falsa Esquerda Alimenta o Anticomunismo

Da Herança Maldita de FHC à Era da Traição de Lula da Silva

 
Copyleft © LCC Publicações Eletrônicas Todo o conteúdo desta página pode ser copiado e divulgado para fins não comerciais. É educado sempre citar a fonte... Contato: https://www.facebook.com/lazaro.chaves