Cultura Brasileira: no ar desde 1998

 

O Papel das Forças Armadas na Reconstrução do Brasil

O Governo Criminoso – refiro-me a seu núcleo duro (PT/PCdoB/PSOL) e à sua Base Alugada com dinheiro desviado dos cofres públicos (PMDB, PTB, PRTB, etc.) – acabou e o que dele vemos é o cadáver insepulto a agitar-se na mídia em busca de uma credibilidade perdida. Fazer ou falar sobre as perversas perversões, roubalheiras e desvios dos criminosos que dominam os Três Poderes da República só é útil à Reação, ao Conservadorismo e sua sórdida estratégia de anestesiar a Nação com a mensagem (nem tanto) subliminar: “todos os governos roubam; nenhum político presta; nosso diferencial é a atenção às camadas mais desfavorecidas” – três grosseiras inverdades: é possível, SIM, exercer o governo com Honradez, sem desvios ou roubo de dinheiro público! A propalada “atenção às camadas desfavorecidas” cumpre somente o determinado pelos Organismos Internacionais do Mercado de Capitais que passaram a Ditar os rumos da nossa economia: O Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial e a Organização Mundial do Comércio, mantendo uma legião de Brasileiros abaixo da linha da miséria, contudo vinculada aos partidos do governo por um processo espúrio de doações magnânimas dos governantes a gente desesperada. A alternativa Racional: criação de frentes de trabalho, planejamento Racional da Economia, foi ABANDONADA há anos...

 

 

Sequer para repercutir os desmandos, as roubalheiras e falcatruas cotidianas deste governo moribundo devemos gastar energias. De nada adianta analisar o discurso político dos detentores do poder: está totalmente descolado da realidade.

Tampouco adianta agredirmos uns aos outros ou discutirmos em nosso meio “quem é coxinha” e “quem é petralha”, adjetivos novos que denotam a pauperidade do imaginário popular além de ressaltar a indigência de uma propaganda inconsistente com realidade vivida.

Cabe construir uma alternativa viável. A via eleitoral está viciada na origem: com voto obrigatório, urnas eletrônicas e juízes eleitorais dóceis ao continuísmo dos desmandos, por esse caminho, nada mudará.

Há ainda quem insista no modelo implantado no Brasil e outras Nações da América Latina pelos EUA há mais de 50 anos. Indesejável e inviável. As Forças Armadas Brasileiras se transformaram e nos EUA o poder decisório em política foi transferido para a jogatina de Wall Street, motivo, também por lá, de amplas manifestações.

 

 

O papel das Forças Armadas

 

Devemos começar, sem susto, sem sobressalto, mas com firmeza e muita paciência na direção certa: temos de reconstruir essa Nação Partida, esse país destruído por uma geração de desmandos. Bom seria podermos contar com Instituições outrora idôneas como o foram a Ordem dos Advogados do Brasil e a Associação Brasileira de Imprensa – infelizmente aquele tempo passou e mesmo estas instituições se erguem em defesa do criminosos que tomaram o poder...

A Nação é gigantesca a tarefa é intimidante, mas há que se começar! As mensagens incômodas e constantes como as notícias tendenciosas da mídia acerca das Honradas Operações da Polícia Federal, a provar cabalmente o envolvimento do governo em desvio de bilhões de reais dos cofres públicos em proveito próprio. Tais manchetes se tornaram tão comuns, cotidianas e repetitivas que mal recebem do povo que as escuta um muxoxo: “outro caso...” O desgoverno, naturalmente, sempre nega as evidências concretas e comprovadas, buscando desqualificar, “desconstruir” o pouco que nos resta de Honradez na Justiça Brasileira...

A uma Nação Anestesiada, apresentamos uma Alternativa Ética Séria. Prática. Pelo Exemplo Vivo.

Tristemente, neste instante, sequer há unanimidade entre os Militares. Nosso emblema maior é aquele que remonta à Falange Hoplita: o escuto do homem da direita protege o flanco do homem à sua esquerda enquanto todas as lanças apontam na direção do inimigo. Enquanto houver gente, no nosso meio, disposta a apontar as lanças uns contra os outros num discurso tão irracional quanto destrutivo, o inimigo ganha espaço e trabalha galhardamente para isso.

Antes de tomar qualquer ação, lembremos: somos todos, MILITARES, Patriotas e queremos o melhor para o Brasil. Se alguém ainda está equivocado vamos estudar juntos e encontrar a interpretação certa para que avancemos juntos. Militares só operam apropriadamente quando firmes e unidos no mesmo propósito!

Nossa Palavra de Ordem segue a mesma: Elevação Moral. Prática. Pelo Exemplo Vivo: “Quem Faz Mais e Faz Melhor Pelo Brasil”. Que esta orientação seja objeto de ridicularização dos criminosos que tomaram o poder através de seus porta-vozes áulicos é emblemático; estamos na direção certa: incomodamos!

Consegue-se o pouco e, em sendo o caso, consegue-se o muito. Para quem sabe ler, pingo é pingo e letra é letra.

De minha parte, sigo tranquilamente (embora, confesso, seja superlativamente trabalhoso e fatigante) agregando, ousando mesmo refrescar a Memória de uma Nação Esquecida de suas Aulas de Moral e Civismo!

Como Professor que sou hoje, é o que me cabe. E não há melhor Matriz para Moral e Civismo que o aprendido nas Forças Armadas em minha vivência e minha memória.

E os que seguem roubando e comprando parlamentares e juízes para os proteger? É um tempo que está passando. Quanto mais numerosos formos, pensando e agindo da maneira certa, mais força teremos enquanto os que persistirem no mal agir se enfraquecem e decompõem.

A nós cabe Reconstruir o Brasil que anos de desmando destruíram!

Eu Acredito no Brasil!

 

Lázaro Curvêlo Chaves – 21/07/2015

 

 
Copyleft © LCC Publicações Eletrônicas Todo o conteúdo desta página pode ser copiado e divulgado para fins não comerciais. É educado sempre citar a fonte...Contato: https://www.facebook.com/lazaro.chaves